Mesmo durante a safra da cana de açúcar, os motoristas de quase todo o Brasil ainda evitam abastecer com álcool, por causa do preço elevado.

Para valer a pena, o álcool deve custar menos de 70% do valor da gasolina. Basta dividir o preço do álcool pelo da gasolina. Se der menos que 0,7 compensa comprar o álcool. Se der mais, o melhor é abastecer com gasolina.

Segundo Carlos Betesti, gerente de Avaliação de Safras da CONAB, hoje só é vantajoso usar o etanol em dois estados. “Mato Grosso e Goiás, pelas informações que tenho, são os únicos estados em que aquela relação de 70% está valendo”. Nas últimas quatro semanas, o litro do álcool subiu em média 2,2%. O da gasolina aumentou menos de 0,5%.

Em julho do ano passado, foram vendidos mais de 15 mil metros cúbicos de álcool. No mesmo mês deste ano, a venda caiu pra menos da metade.  O preço alto é consequência de vários fatores, como a quebra da safra e a seca mais longa do que o esperado. O desinteresse do consumidor se reflete rapidamente nos postos. Alguns já reduziram pela metade a compra do etanol. O governo já anunciou medidas para tentar equilibrar o mercado. “Financiamento de estocagem, financiamento de plantio de cana, abertura de novas plantas industriais, aproveitamento da capacidade de moagem existente hoje que é maior do que a cana disponível”, explica José Carlos Vaz, secretário executivo do Ministério da Agricultura.

Até o fim do ano o preço do álcool não deve cair.

VISITE SEMPRE: http://fabriciolirio.com.br                Fonte: Jornal Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *