Foto: Pontal de Atafona / Paulo Pinheiro

Embora um alerta de ressaca tenha sido emitido para o último final semana no litoral, a situação do avanço do mar na praia de Atafona, em São João da Barra, não apresentou maiores riscos para a população. Segundo a Defesa Civil do município, a maré segue baixa e a região assoreada, conforme previsto pelo calendário. Na próxima sexta-feira, as águas tendem a elevar, mas não há previsão de ressaca.

— Estamos monitorando diariamente a área mais afetada de Atafona e não registramos nenhum novo avanço do mar, mas nossa equipe está a postos para atuar quando necessário — destacou o coordenador da Defesa Civil de São João da Barra, Adriano Assis.

Uma solução para amenizar o avanço do mar seria a obra de contenção, cujo projeto foi feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH). O município aguarda que o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) libere uma instrução técnica para a elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) para a liberação da licença ambiental. Além disso, o município também aguarda liberação para desassorear a região de Atafona.

Sobre os documentos aguardados pela Prefeitura, Adriano disse que ainda não foi nada liberado. ‘’Estamos monitorando pelo sistema todos os dias e a resposta é que ainda está em análise”, informou.

Após análise e aprovação do EIA/Rima pela equipe do Inea e pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca), será necessária uma audiência pública e dar um prazo de 10 dias para que a sociedade e as instituições se manifestem. Não havendo manifestação contrária por parte do Ministério Público, será feita a análise final para a concessão da licença prévia. (J.F.) (M.S.)

Fonte: Folha da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *