Além do polêmico escândalo da Operação Machadada, cuja decisão pode acontecer nos próximos dias, a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado (PP), que tenta retornar à prefeitura nas eleições deste ano, pode ter pela frente mais um obstáculo.

De acordo com informação da jornalista Berenice Seara, em sua coluna no jornal Extra, “às vésperas do registro de candidaturas e da divulgação da relação dos políticos inelegíveis, comenta-se nos bastidores jurídicos que o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) julgará muitos pedidos de revisão de processos por condenação. É a esperança de pré-candidatos a prefeito que hoje estariam impedidos de concorrer”.

A nota, cujo titulo interroga  —“Trem da Alegria?” — acrescenta que entre os que se encontram barrados estão a ex-prefeita de São João da Barra, Carla Machado, que teve as contas rejeitadas em 2011 e só pediu a revisão do processo em abril”.

Em sua página no Face Book, Carla Machado rechaça a nota da jornalista do Extra. “Já começou o desespero”. A ex-prefeita assinala que nem bem começou o processo eleitoral e nossos adversários políticos, ao invés de se preocuparem com suas campanhas, apenas investem numa possibilidade remota de inelegibilidade nossa, tentando a todo momento nos prejudicar”.

Em sua postagem, a prefeita se equivoca sobre a procedência da noticia. “Hoje, numa coluna do jornal O Dia, onde uma jornalista amiga do professor Antonio neves tem acesso, faz veiculação a esse respeito (de sua candidatura ser barrada).Diz na matéria que processo no TCE julgado em 2011 poderia inviabilizar nossa candidatura (…) São tão incompetentes que até agora não sabem quem concorrerá conosco como prefeito e vice”.

DEFINIÇÃO DO VICE – Na semana passada, partidos que compõem a coligação de apoio à pré-candidatura de Carla Machado abriram mão de disputar a pré-candidatura a vice para indicar o nome do atual vice-prefeito Alexandre Rosa como companheiro de chapa da ex-prefeita nestas eleições. A indicação deve ser confirmada na convenção do PP nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *