.

De acordo com o Jornal Bom Dia Brasil o vice-presidente da República, Michel Temer, evitou nesta quinta-feira (21) comentar a crise que atingiu o Ministério dos Transportes e provocou demissões de servidores indicados pelo PR. Porém a população ainda espera por explicações sobre a veracidade das denúncias divulgadas nos últimos que provocaram a crise no Ministério dos Transportes. O Ministério dos Transportes é alvo de denúncias de corrupção em obras e favorecimento ao PR, 15 pessoas já foram demitidas. (Ver nomes e cargos). Apenas 18 dias após a divulgação das denúncias de irregularidades, o senador licenciado do PR Alfredo Nascimento deixou o comando da Pasta junto com pelo menos quatro auxiliares diretos. No último dia 21 (quinta-feira) a presidente Dilma Rousseff proibiu a participação em uma reunião no Palácio do Planalto do diretor de infraestrutura rodoviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Hideraldo Caron. Lembrando que Hideraldo chegou à diretoria do Dnit por indicação do PT. Segundo avaliação do governo a permanência de Hideraldo Caron no Dnit é mais um complicador na crise do Ministério dos Transportes, porém nesta quinta-feira segundo o Jornal Bom Dia Brasil Hideraldo Caron declarou que por enquanto nada mudou e que ele continua trabalhando normalmente. A Controladoria-Geral da União instaurou mais quatro processos para investigar as denúncias de irregularidades no Ministério dos Transportes. Já são sete os processos abertos desde o início das denuncias de corrupção no ministério. Por enquanto a população a brasileira resta aguardar as cenas dos próximos capítulos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *