.

Sem conseguir chegar a um consenso, funcionários e empresa firmaram mais uma vez suas posições, mostrando mais uma vez estarem de lados opostos. No dia (28/09) os representantes da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ETC) se reuniram com os membros da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios, Telégrafos e Similares (Fentect – representando os funcionários), porém a proposta feita pela ETC em descontar os dias parados em virtude da greve foi recusada pelos funcionários e o acordo foi mais uma vez adiado.

Segundo o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, os funcionários teriam aceitado a proposta de aumento real de salário de R$ 80 a partir de janeiro de 2012 e um abono de R$ 500, contanto que o governo não desconte do salário os dias parados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *