Greve continua sem previsão para terminar em Campos

Aldir Sales
Foto: Rodrigo Silveira

A greve dos rodoviários de duas empresas chega a um mês e seis dias nesta sexta (12), e o impasse continua sem perspectiva de ser resolvido. Os funcionários da Turisguá e São Salvador estão parados desde o último dia 6 de abril e reivindicam o pagamento dos salários atrasados de dois meses, além da segunda parcela do 13º, no caso da São Salvador.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Campos, Roberto Virgílio, as empresas e os funcionários continuam sem chegar a um acordo e não há previsão para que o serviço seja normalizado. Enquanto isso, apenas 30% da frota das duas empresas, percentual mínimo determinado por lei, está circulando.

Inicialmente, os rodoviários da São João também entraram em greve pelo mesmo motivo. No entanto, no último dia 28 de abril, os trabalhadores fecharam um acordo com a empresa e retornaram ao serviço. O trato previa o pagamento das duas parcelas de salários atrasados até a última sexta-feira, mediante ao retorno imediato de 100% da frota.

Enquanto isso, a população, principalmente dos distritos e localidades da Baixada Campista, continuam enfrentando a falta de ônibus e vans lotadas para chegarem ao Centro de Campos.

About fabricio lirio

fabricio lirio has written 1347 post in this blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *