Em coletiva, Roxinho formaliza parcerias e novos projetos

Na tarde desta quarta-feira (26/10), o aniversariante do dia, o Campos Atlético, que completa 104 anos de fundação, reuniu a imprensa na sede do Parque Leopoldina para oficializar os projetos, como a parceria da empresa TEN 10 e também formalizar a renovação do técnico Rafael Soriano. Contando com novos dirigentes, Dirceu Júnior, Fernando Simone, além do Rodrigo e Mauro Farias, e também o diretor executivo Victor Mothé, comentaram sobre assuntos especulados na semana e ao final da coletiva, dirigentes e convidados cantaram parabéns ao clube.

A coletiva foi em ritmo de comemoração, com anúncios, novas parcerias e renovação de jogadores. O primeiro assunto em pauta foi a troca de nome do clube, que foi especulado durante essa semana, pois a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ), reconhece o Campos como Carapebus, e a diretoria aguarda só a finalização perante a Cofederação Brasileira de Futebol (CBF). Com isso o Roxinho chamará Campos Atlético Clube.

Muito especulado foi sobre o Estádio do Goytacaz, pela situação precária que se encontra, onde o Roxinho pretende mandar os jogos da Série A e, possivelmente, jogar contra os quatros grandes clubes do Rio, se a FERJ autorizar. E para dar uma conferida na situação do estádio, Dirceu Jr, Fernando Simone e o Fábio Fernandes tiveram a oportunidade de avaliar nesta tarde.

E o diretor executivo Victor Mothé, deixou claro que o estádio pode receber um bom público e dar um bom retorno ao time, mesmo com os gastos especulados.

“Precisa realmente de muita reforma e não temos medido esforços, é primordial jogar em Campos. Porém, precisamos pensar grande, que vai trazer um público considerável e o tempo é curto para fazermos um investimento grande. É uma reforma, mas também é um conjunto de melhorias exigido pela Federação e vai ser um presente para cidade”, explicou.

Já sobre o novo regulamento da FERJ, que possivelmente terá um novo arbitral que ainda não foi divulgado pela mesma, que teria uma primeira fase sem os grandes. O vice-presidente Mauro Farias comentou sobre o assunto e espera que isso seja resolvido logo e se mostrou esperançoso para que a Federação tome uma decisão justa em breve.

“Estamos aguardando com muita ansiedade, pois nós nos sacrificamos tanto para chegar até aqui e só a gente sabe o que passamos, é até difícil de falar, é um time que saiu da Série C e hoje está na primeira divisão. Foi um investimento muito suado, estamos esperando que a decisão seja justa”, destacou.

Os diretores não quiseram revelar as possíveis contratações e nem quem irá sair do Campos, pois a maioria dos jogadores estão com o contrato até o dia 31 de dezembro e também não eliminaram a contratação de um atleta de renome, como vem sendo especulado pela mídia, mas o Fernando Simone deixou claro que tudo será dentro das condições financeiras do clube.

“Vamos reforçar o elenco e estamos estudando o que é melhor e o que Soriano quer fazer, quais atletas se encaixam nesse esquema, e quais tem o perfil para jogar a Série A, dentro disso estamos estudando o que é melhor. Já tivemos muita indicação de atleta, e aqueles que a gente conhece a função, estamos começando a conversar e nas próximas semanas já estaremos fechando. Sobre jogador de renome, se couber no nosso orçamento, já tivemos indicação de um e de outro, não adianta trazer nome só pelo nome, mas sim que ele acredite no projeto e que ele some ao clube. Existe possibilidade sim, não nego e também não vou divulgar os nomes, por enquanto” , explicou Simone.

Já focado no ano que vem, o Roxinho iniciará a pré-temporada no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, no dia 16 de novembro, já com os novos reforços. E os dirigentes esperam ainda anunciar novas parcerias essa semana, como por exemplo, um novo material esportivo.

Bruno Schmidt é eleito o melhor do vôlei de praia em 2016

Campeão olímpico no Rio, Bruno Schmidt foi anunciado nesta sexta-feira como melhor jogador de vôlei de praia pelo segundo ano consecutivo. A premiação é entregue anualmente pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e não poderia deixar de premiar a dupla que dominou todo o Circuito Mundial em 2016 e ainda ganhou o ouro olímpico. A dúvida era se o prêmio iria para Bruno, o “Mágico”, ou Alison, o “Mamute”.

Além de ser eleito o melhor jogador de 2016, Bruno também recebeu o prêmio de melhor jogador defensivo, além de receber o troféu de esportista do ano, sempre no naipe masculino. Alison ganhou como melhor ataque, mas perdeu na categoria bloqueio para o italiano Paolo Nicolai e como jogador ofensivo para o letão Janis Smedins.

“Fizemos uma temporada muito boa em 2015, mas estávamos com os Jogos Olímpicos na cabeça, pensando que 2016 precisaria ser um ano ainda melhor. E passou, conquistamos nosso objetivo e agora posso saborear ainda mais esses resultados. Divido isso com todos da minha equipe, todos, sem exceção. Eles querem o nosso melhor todos os dias, nos exigem ao máximo para o nosso próprio bem”, comentou Bruno, sobrinho de Oscar Schmidt.

De forma geral, o Brasil dominou a premiação da FIVB. Guto Carvalhaes, de 23 anos, foi eleito o novato do ano depois de ganhar uma etapa pela primeira vez, em Cincinnati (EUA), com Saymon. Entre as mulheres, a escolhida para esse posto não poderia ser outra que não Duda, de só 18 anos, campeã mundial sub-19 e sub-21 e campeã de dois torneios no circuito mundial profissional.

Também foram premiados os brasileiros Larissa (melhor levantadora pela nona vez e melhor jogadora defensiva pelo segundo ano seguido) e Evandro (bicampeão como melhor sacados). Os votos são dados por atletas, treinadores, técnicos e diretores. Laura Ludwig, campeã olímpica pela Alemanha, foi eleita a melhor do ano no feminino.

fonte: Estadão Conteudo

Brasil joga muito mal e não sai do 0 a 0 com a África do Sul

Da atmosfera de festa antes da partida às vaias da torcida no fim do jogo. Rodeada de expectativa, a estreia do Brasil na Olimpíada em busca do ouro inédito no futebol foi desanimadora. Jogando com um a mais na maior parte do segundo, a Seleção se mostrou incompetente na hora de criar jogadas e esbarrou no nervosismo para não sair do 0 a 0 nesta quinta-feira, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Com maior posse de bola e total domínio das ações ofensivas, o Brasil viu o trio ofensivo formado por Gabigol, Gabriel Jesus e Neymar se enrolar na hora de armar as jogadas e serem poucos efetivos durante a maior parte do jogo. Em poucos lances de vacilo da defesa da África do Sul, o ataque brasileiro parou na boa atuação do goleiro Khune.

Com todos os times do grupo empatados com um ponto, no próximo domingo o Brasil volta a campo também no Mané Garrincha para enfrentar o Iraque, às 22h. Já a África do Sul sai satisfeita com o empate contra os donos da casa e no mesmo estádio e dia encara a Dinamarca, às 19h.

O JOGO

Diante de um Mané Garrincha em sua maior parte ocupado, o Brasil deu o pontapé inicial nesta quinta-feira a busca pelo sonho do ouro inédito na Olimpíada contra a África do Sul. Empurrado pela torcida, a Seleção buscou tomar a iniciativa no ataque, mas os visitantes mostraram que queriam estragar a festa dos donos da casa. Logo aos 3, Dolly recuperou o passe errado de Marquinhos no meio-campo e lançou para Mothiba, que já dentrou da área, dividiu com Weverton e não conseguiu finalizar. Foi o primeiro susto para zaga brasileira.

Com dificuldades em furar o muro levantado pelos africanos a frente do gol, o Brasil tinha dificuldades na troca de passes a partir da intermediária ofensiva e ainda levava sustos quanto os visitantes recuperavam a bola e saíam em velocidade no contra-ataque. somente aos 28, que a Seleção efetivamente colocou o goleiro Khune para trabalhar. Em jogada pela esquerda, Neymar cortou rápido para o meio e chutou para boa defesa do arqueiro africano.

Dois minutos depois, Gabigol teve grande chance de inaugurar o placar. Após lindo lançamento, o camisa 9 entrou livre nas costas da zaga, mas acabou trombando com o goleiro Khune e não finalizou. Na sobra, Felipe Anderson aproveitou que o arqueiro estava fora da meta e bateu para o meio da área procurando Neymar, mas a zaga se antecipou e afastou o perigo.

Apesar da maior posse de bola, o Brasil pouco assustava o goleiro Khune e não conseguia pressionar a África do Sul. Com ousadia e aproveitando os espaços, os africanos chegavam com perigo ao gol de Weverton, principalmente pelos pés de Dolly, camisa 10 e capitão da equipe, em chutes de longa distância.

Também com chutes de longe, a Seleção passou a arriscar um pouco mais na partida. Em nova finalização de Neymar, o goleiro africano trabalhou mais uma vez para evitar o primeiro gol. E foi só na primeira etapa. Com muitas dificuldades, o Brasil pouco mostrou em 45 minutos e ouviu algumas vaias da torcida em Brasília, na saída do campo.

Na volta para o segundo tempo, o Brasil seguiu com dificuldades em criar chances no ataque. Com inteligência, a África do Sul aproveita os contra-ataques e os espaços deixados pela Seleção para buscar o seu gol. Aos 9, Dolly, o melhor jogador em campo, cruzou para achar Mothiba, sozinho, cabecear para defesa de Weverton. Mas em menos de quatro minutos, o panôrama mudou para o Brasil. Após duas entradas violentas, Mvala acabou sendo expulso aos 14.

Com mais espaço, o Brasil passou a pressionar ainda mais os africanos, que passaram à apenas se defender. Aos 24, a melhor chance da Seleção no jogo. Após tabela de Luan e Neymar, o atacante do Grêmio invadiu a área e passou para Gabriel Jesus, em posição de impedimento, chutou na pequena área, já sem goleiro, na trave. A partir da daí, o goleiro Khune passou a ser o protagonista do jogo. Aos 30, Neymar lançou gabigol dentro da área cara a cara com o goleiro da África do Sul, que cresceu na frente do camisa 9 e evitou o gol.

Apesar do domínio na posse de bola e a vantagem numérica em campo, o Brasil não conseguiu transformar a dominação em chances reais de gol. Bem postados na defesa, a África do Sul conseguia neutralizar as jogadas de ataque da Seleção e se mostravam satisfeitos com o empate por 0 a 0. Capitão e principal estrela da equipe, Neymar demonstrava qual era o sentimento do time: raiva e desepero. O craque do Barcelona discutia e muito com os africanos a cada lance no fim da partida.

TJD nega pedido do Americano para volta do Campeonato Carioca

O Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (TJD-RJ) negou o embargo feito pelo Americano, onde pedia a retomada do Campeonato Carioca da Série B na noite dessa quarta-feira (03).

O pleno não determinou o prosseguimento da competição por cautela, segundo documento proferido no site da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), tendo em vista que o Itaboraí entrou com uma liminar.

Diante disso, o Triângular Final da Segundona ainda não tem data para ser realizado. Além do Alvinegro do Parque Tamandaré, Campos e Nova Iguaçu aguardam pela decisão final da justiça.

As partidas marcadas pela Federação na última quinta-feira (27) marcariam o retorno da Série B para esta quinta (04), com a partida envolvendo Nova Iguaçu e Campos, no Estádio Laranjão, na Baixada Fluminense. Com informações do FutRio.

Americano consegue liberação para reiniciar a Segundona do Carioca

A Série B do Campeonato Carioca, enfim, terá seu reinício. O Americano entrou com um pedido de embargo no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) nesta segunda-feira (02/08) e obteve sucesso para que a Segundona seja retomada. Com isso, o Triangular Final – marcado para iniciar nesta quinta-feira – vai acontecer após quase um mês de atraso, devido às investigações sobre o episódio de manipulação de resultados envolvendo o Alvinegro de Campos.

A informação foi confirmada pelo procurador da entidade, André Valentim. “Já está liberada (a Série B do Carioca). O Americano entrou ontem (segunda) com um embargo de liberação, e o relator Jaime Santoro despachou o processo”.

Com a liberação,  o Triangular Final, que define os dois clubes que sobem para a elite do Carioca, deve ter a sua primeira partida realizada na próxima quinta-feira, com Nova Iguaçu e Campos no Estádio Laranjão, às 15h.  O Americano folga na primeira rodada. A Federação do Rio, apesar de divulgar as datas, ainda não confirmou o início do torneio. Na tarde de segunda, a FERJ havia excluído de sei site a tabela com as datas e horários das partidas entre Americano, Nova Iguaçu e Campos Atlético.

A chance de reviravolta e uma nova paralisação pode vir caso o Itaboraí consiga um efeito suspensivo no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que vai julgar o suposto caso de manipulação de resultado do Americano na Taça Santos Dumont, o segundo turno da Série B do Campeonato Carioca.

Goytacaz inicia preparação para Copa Rio

Após se livrar do playoff de rebaixamento na Série B do Campeonato Carioca, o Goytacaz iniciou nesta quinta-feira (28/07) a preparação para a Copa Rio que começará no dia 17 de agosto diante do Friburguense. Sob o olhar do novo treinador, Mauro Rodrigues, o time Alvianil treinou no Estádio Ary de Oliveira e Souza.

Com uma campanha irregular na Série B, assim como na Taça Corcovado após amargar o oitavo lugar do Grupo A, com apenas cinco pontos, a equipe da Rua do Gás busca regularidade nesta nova competição e com isso há expectativa por reforços, enquanto os novos jogadores não chegam, o Goyta se reapresentou com jogadores que disputaram a Série B desse ano.

O regulamento da Copa Rio dá o time campeão o direito de optar por ser indicado à CBF para a Copa do Brasil do ano subsequente ou para o Campeonato Brasileiro da Série D do ano subsequente, e a associação vice-campeã será indicada à CBF para uma das duas competições aqui mencionadas que não tenha sido escolhida pelo campeão.

O Goytacaz Futebol Clube está no Grupo B da Copa Rio, com América, Boavista, Portuguesa, Resende, Rio São Paulo e Volta Redonda. A estreia da equipe será contra o Friburguense, no dia 17 de agosto, às 15h, no

Americano anuncia parcerias em coletiva

O Americano Futebol Clube apresentou duas grandes parcerias na tarde desta segunda-feira (25/07). A primeira foi o anúncio da inserção do clube Alvinegro no esporte paraolímpico através da Associação de Deficientes Visuais de Campos (ADVC) através do Futebol de 5, que atende portadores de deficiência visual. A outra foi o anúncio da parceria com a operadora de telefonia e internet móvel, Claro, que irá beneficiar com sinal de navegação de dados a todos os atletas e funcionários do clube através de equipamentos portáteis, instalado inclusive no ônibus oficial do clube.

Os anúncios foram feitos no Centro de Treinamento Eduardo Augusto Viana da Silva e contou com a presença do presidente do Glorioso, Luciano Viana, diretores do clube Alvinegro, representantes da ADVC e diretores da Stoller Telecom, um agente credenciado da operadora Claro. A nova equipe do Americano já tem data marcada para seu primeiro desafio, em novembro, as cores pretas e brancas estarão no Campeonato Brasileiro de Fut5, em São Paulo. O time terá os mesmos patrocínios da equipe principal e utilizará os mesmos uniformes, além de poder viajar no ônibus oficial do clube.

“É uma grande satisfação que anuncio essas novas parcerias do Americano. Mesmo com toda dificuldade econômica que estamos passando nacionalmente, vemos empresas interessadas e com visão empreendedora, investido no esporte por terem certeza do retorno de suas marcas através da divulgação associadas a grandes clubes”, disse o presidente Luciano Viana.

O representante da ADVC se mostrou muito honrado em vestir a camisa do Americano no Campeonato Brasileiro.

“Estou muito emocionado em conseguir fechar essa grande parceria. Defender nossa cidade levando o nome do Americano no Campeonato Brasileiro será um grande desafio. Espero que a gente tenha essa parceria por muitos e muitos anos. Agradeço ao presidente Luciano Viana, com a humildade de sempre, abrir as portas para ADVC”, relatou Aerton Pessanha

Goyta ganha no TJD e escapa do rebaixamento

O Angra dos Reis foi punido com a perda de 17 pontos e foi rebaixado para a Série C do Campeonato Carioca

Réu no julgamento desta quinta-feira (14), no Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ), o Angra dos Reis foi punido com a perda de 17 pontos e foi rebaixado para a Série C do Campeonato Carioca. Por seis votos a dois, os auditores do Tribunal decidiram que o clube deveria ser punido com a perda de pontos, pela escalação de Luiz Felippe e Vitor, dois jogadores supostamente irregulares.

A decisão salva do rebaixamento Duque de Caxias e Goytacaz. O Angra passou a ter 12 pontos, abaixo dos outros dois clubes na classificação, despromovido ao lado de Belford Roxo e Ceres. Porém, o caso não acaba agora. O Angra dos Reis irá recorrer ao Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que possa voltar ao campeonato. Assim, de momento, a disputa do Grupo X fica suspensa. Vale ressaltar que a nova decisão contrasta

A sessão que marcou o julgamento do Angra foi tensa. Iniciada com 22 minutos de atraso, ela contou com as presenças dos advogados Mauro Chidid, do Angra dos Reis, além de Leonardo Rachid, representando o Duque de Caxias, e Fabio Menezes, do Goytacaz. O procurador da sessão foi o Dr. André Luiz Valentim. Enquanto a Procuradoria (que recorreu da decisão) defendia que o prazo para a inscrição não foi respeitado, enquanto o Angra dos Reis se apoiou em uma Resolução emitida pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FFERJ), alegando que os atletas estavam regularizados.

Quando a votação começou, cerca de uma hora após o começo da sessão, o relator e o primeiro auditor votaram pela punição ao Angra. Porém, tudo foi paralisado quando o auditor Jaime Santoro pediu 15 minutos de suspensão para analisar melhor o caso. Na volta, outros quatro auditores votaram pela punição, com dois votos contra. Um dos votantes alegou mal estar e se absteve da votação. Ao todo, a sessão levou 1h40.

Americano é condenado a pagar 102 mil reais por áudio polêmico

Em uma audiência realizada na tarde desta sexta-feira (8), no Plenário do TJD-RJ, foi decidido que o Americano não será excluído da Série B do Carioca, como estava sendo especulado por alguns torcedores. Porém, o time foi condenado a pagar uma multa de 30 mil francos suíços, quantia equivalente a 102 mil reais. A decisão foi unânime: cinco votos a zero.

Itaboraí vai recorrer da decisão - Foto: Reprodução
Itaboraí vai recorrer da decisão – Foto: Reprodução

O Itaboraí foi eliminado da Triangular porque o Glorioso não foi campeão da Taça Corcovado. E por isso, o Itaboraí informou que o clube irá recorrer a decisão ao Pleno do Tribunal. Se a punição continuar sendo apenas a multa, a Triangular será disputada entre o Campos A. A, o Americano e o Nova Iguaçu.

O relator votou visando o resultado em campo na final entre Campos e Americano. Além disso, segundo ele, não houve prova de manipulação e sim que o Americano jogou com “regulamento debaixo do braço”, citando dois exemplos: do Botafogo, em 2015, e da Seleção Brasileira de Vôlei, em 2011, neste último porque perdeu de propósito para a Bulgária para pegar um grupo mais fácil na fase seguinte. Ele ainda afirmou que não poderia prejudicar o Roxinho. Com isso, Dr. Leandro, usou uma alínea que puniria o Americano com uma multa e não com a exclusão da Série B. Vale lembrar que o time campista pode recorrer para reduzir o valor que foi condenado a pagar.

Aguardando decisão do TJD-RJ, Americano treina no seu CT

Os próximos capítulos da paralisação da Série B prometem fortes emoções, foi marcado para a próxima sexta-feira (08/07) o julgamento do Americano no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ). O clube campista foi enquadrado no Artigo 69 do Código Disciplinar da FIFA, que prevê sanções contra quem “conspira para influenciar o resultado de um jogo de forma contrária à ética desportiva”. Enquanto aguarda a decisão, o Americano mantém o ritmo de treinos no Centro de Treinamento Eduardo Augusto Viana.

A decisão do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de manter suspenso o triangular final da Série B do Campeonato Estadual permanece vigorando, enquanto isso o Americano segue normalmente com a programação treinos. A equipe alvinegra, caso seguisse normalmente a tabela de jogos prevista para esta fase da competição, entraria em campo nesta quarta-feira (06/07) contra o Campos Atlético Associação, no Ângelo de Carvalho.

Com o encerramento do inquérito, o “Caso do WhatsApp” foi repassado para a Procuradoria. Na comunicação, o presidente do TJD-RJ determinou a distribuição nos termos do artigo 78-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), já designando como relator José Jayme Santoro.

O comandante da equipe alvinegra, João Carlos Ângelo, segue realizando seu trabalho, juntamente da comissão técnica, mantendo a programação da equipe da mesma maneira que estava acontecendo antes da paralização do campeonato. Treinos técnicos e táticos estão acontecendo com todo o elenco no CT, porém em dois períodos.

“Estamos mantendo nosso ritmo de treinos visando à primeira partida do triangular final que irá definir as duas equipes subirão para a primeira divisão do estadual. Nosso elenco está confiante na conquista da vaga e o que está atrapalhando é somente a suspenção que atrapalhou um pouco nosso planejamento”, ressaltou o treinador do glorioso.

O julgamento desta sexta-feira (08/07) está previsto para começar às 15h30, na sede do TJD-RJ, no Centro do Rio de Janeiro.