Comissão da Câmara aprova texto-base da reforma política; saiba o que está previsto

Imagem mostra os deputados da comissão da reforma política,durante a discussão do parecer de Vicente Cândido (PT-SP)

Parecer de Vicente Cândido foi aprovado após 9 horas de sessão. Entre outros pontos, ele propôs sistema distrital misto, fundo para financiar campanhas e extinção do vice-presidente.

 

A comissão da Câmara destinada à análise de uma das propostas que estabelecem a reforma política aprovou nesta quarta-feira (9), por 25 votos a 8, o texto-base do relatório apresentado pelo deputado Vicente Cândido (PT-SP) – saiba mais abaixo o que está previsto.
O parecer de Vicente Cândido sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) foi aprovado após 9 horas de sessão. Os deputados, contudo, não haviam concluído a análise do projeto até a última atualização desta reportagem, isso porque, após o texto-base, eles passaram a analisar os destaques, ou seja, sugestões que podem mudar a redação.

Após passar na comissão, a PEC seguirá para o plenário da Câmara, onde deverá ser aprovada em dois turnos antes de seguir para o Senado. A proposta precisa do apoio mínimo de 308 deputados.

Entre outros pontos, o projeto cria um fundo para financiar campanhas eleitorais com recursos públicos e faz mudanças no sistema eleitoral.

Durante a sessão desta quarta, o relator esclareceu que o parecer dele não prevê o chamado “distritão”, modelo que ganhou força entre parlamentares e lideranças partidárias nos últimos dias, embora o modelo possa ser incluído por meio de uma emenda apresentada por outro parlamentar.

No “distritão”, acaba o quociente eleitoral e os mais votados são eleitos, ou seja, seria uma eleição majoritária, como para presidente. Cada estado vira um distrito eleitoral. No caso de vereador, seria o município. O eleitor vota em um nome no distrito. Os mais votados são eleitos.

Sistema eleitoral

A proposta aprovada pela comissão estabelece o sistema distrital misto a partir de 2022 nas eleições para deputado federal, deputado estadual e vereador nos municípios com mais de 200 mil eleitores. O modelo é uma mistura dos sistemas proporcional e majoritário.

Pelo texto, para escolher deputados federais, por exemplo, o eleitor votará duas vezes. Uma nos candidatos do distrito e outra nas listas fechadas pelos partidos. A metade das vagas, portanto, iria para os candidatos eleitos por maioria simples. A outra metade, preenchida conforme o quociente eleitoral pelos candidatos da lista partidária.

No caso de municípios de até 200 mil eleitores, será adotado o sistema eleitoral de lista preordenada nas eleições para vereador.

Eleições de 2018 e de 2020

Pela proposta elaborada pelo deputado Vicente Cândido, o sistema eleitoral será mantido como é hoje em 2018 e em 2020, no modelo proporcional com lista aberta.
Nele, é possível votar tanto no candidato quanto na legenda, e um quociente eleitoral é formado, definindo quais partidos ou coligações têm direito de ocupar as vagas em disputa. A partir desse cálculo, são preenchidas as cadeiras disponíveis, proporcionalmente.
O sistema sofre críticas por permitir que candidatos com pouquíssimos votos sejam eleitos, “puxados” por aqueles com mais votos do mesmo partido.

Na proposta de Cândido, a mudança está na limitação no número de candidatos. A depender do número de vagas a serem preenchidas, cada partido terá um limite específico de candidatos que poderá lançar.

Fundo de campanha

Ao apresentar o parecer, o relator Vicente Cândido (PT-SP) dobrou o valor previsto de recursos públicos que serão usados para financiar campanhas eleitorais.
O projeto institui o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, que será mantido com recursos públicos, previstos no orçamento. Na versão anterior do relatório, Cândido havia estabelecido que 0,25% da receita corrente líquida do governo em 12 meses seria destinada a financiar campanhas.
Havia uma exceção somente para as eleições de 2018, com o valor do fundo em 0,5% da Receita Corrente Líquida, o que corresponderá a cerca de R$ 3,6 bilhões.
No novo parecer, Vicente Cândido tornou a exceção uma regra. Pelo texto reformulado, o valor do fundo será de 0,5% da receita corrente líquida em 12 meses, de maneira permanente.

Extinção do cargo de vice

O relatório aprovado nesta quarta extingue da política brasileira as figuras de vice-presidente da República, vice-governador e vice-prefeito.

Vacância da presidência

No caso de vacância do cargo de presidente da República, será feita eleição 90 dias após a vaga aberta. Se a vacância ocorrer no último ano do mandato presidencial, será feita eleição indireta, pelo Congresso, até 30 dias após a abertura da vaga.
A regra também valerá para governadores e prefeitos.

Mandato nos tribunais

O texto define que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), do Tribunal de Contas da União (TCU) e de tribunais superiores serão nomeados para mandatos de dez anos.
A mesma regra valerá para os membros de tribunais de contas dos estados e dos municípios, tribunais regionais federais e dos estados. Os juízes dos tribunais eleitorais terão mandato de quatro anos.

Posse

As datas das posses dos eleitos passarão a ser as seguintes:
  • 6 de janeiro: governadores e prefeitos;
  • 7 de janeiro: presidente da República;
  • 1º de fevereiro: deputados e vereadores.

Suplente de senador

A proposta reduz o número de suplentes de senadores, de dois suplentes para um. Em caso de morte ou renúncia do titular, será feita nova eleição para o cargo, na eleição subsequente. Esse substituto terá mandato somente até o término do mandato do antecessor.
 O texto define, ainda, que o suplente de senador será o candidato a deputado federal que ocupar o primeiro lugar na lista preordenada do partido do titular do mandato.

Imunidade do presidente da República

Inicialmente, Vicente Cândido chegou a propor estender aos presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF) a imunidade garantida ao presidente da República.
Pela Constituição, o presidente não pode ser investigado por crime cometido fora do mandato. Diante da reação negativa de diversos integrantes da comissão, o relator informou que retiraria a proposta do parecer.

Tentativa de adiamento

O PSOL tentou adiar a votação do parecer, sob a justificativa de que seria preciso ouvir antes a sociedade sobre o texto final, mas não conseguiu.

“Não querer ouvir a sociedade é novamente virar de costas para a opinião popular. Há uma sofreguição de preservação de mandatos para o sistema continuar o mesmo”, afirmou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

Fonte: G1

SJBPREV libera pagamento de pensionistas

Foto: Divulgação

Portarias concedendo os benefícios foram assinadas na última segunda-feira

Um esforço conjunto do governo municipal permitiu que fossem assinadas na segunda-feira, 7, no gabinete da prefeita Carla Machado, as cinco primeiras Portarias concedendo os benefícios de pensão por morte do SJBPREV, Instituto de Previdência Municipal de São João da Barra (RPPS – Regime Próprio de Previdência Social).

Após a publicação das Portarias, os beneficiários passam a receber os seus proventos no último dia útil do mês, mesmo dia do pagamento dos salários dos servidores municipais. Os valores em atraso serão creditados nas contas dos beneficiários em até 48 horas após a publicação das Portarias.

“Hoje foi mais uma conquista do nosso governo, graças ao esforço de toda uma equipe comprometida com o município. É uma grande alegria saber que essas famílias já podem contar com esse benefício. Depois de todas as perdas, agora elas já podem respirar aliviadas e o próximo passo são os processos de aposentadoria” salientou a prefeita Carla Machado.

Desde que assumiu o governo, a prefeita já conseguiu quitar junto ao SJBPREV uma dívida de R$ 4,5  milhões referente às parcelas retidas do servidor e não repassadas pela antiga gestão (apropriação indébita). Está sendo formalizado o parcelamento da parte patronal, de quase R$ 17 milhões, e, hoje o Fundo já conta com mais de $ 12 milhões em caixa.

O Diretor Executivo do SJBPREV, Luiz Paulo Ferreira Madureira, explicou que dos cinco processos já liberados para pagamento dos benefícios, três foram protocolados em 2016. “Nossa equipe trabalhou muito para que esse dia chegasse. É uma satisfação estar com essas famílias aqui, pois acompanhamos o drama de cada uma delas ao longo desses meses e hoje sabemos que estamos no caminho certo”, declarou.

Para a estudante Bruna Lopes de Carvalho, que esperava pela liberação do benefício desde agosto de 2016, foi uma vitória esse dia. “Acompanhamos a morosidade do processo no ano passado e, com a troca de governo, vimos os esforços dessa equipe que fez de tudo para que essa Portaria fosse possível. Só tenho que agradecer a todos”, enfatizou.

A dona de casa Benedita Machado também destacou o comprometimento do governo com essa questão. “Vimos que houve um esforço mútuo do governo em resolver essa questão. Hoje meu sentimento é de gratidão, pois meu marido trabalhou por 38 anos no município e, agora, eu e minha filha já podemos contar com nossa pensão”, contou.

Fonte: Secom

 

Carteira de motorista eletrônica valerá a partir de 2018

Trânsito em Campos / Rodrigo Silveira

A partir de fevereiro, entrará em vigor a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A carteira virtual terá o mesmo valor do documento impresso. A diferença é que a versão eletrônica poderá ser acessada por meio de um aplicativo em smartphones. A proposta, do Ministério das Cidades, foi aprovada nessa terça-feira (25) em reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

— Teremos condições de atender a todos os condutores. Não tenho como informar ainda o valor investido, porque estamos na fase de desenvolvimento. Primeiro, foi a regulamentação, agora vamos passar para o desenvolvimento — informou o diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Elmer Coelho Vicenzi.

Com a novidade, os agentes de trânsito também utilizarão o aplicativo na conferência dos dados. Os motoristas apresentação a carteira na versão eletrônica por meio da leitura do QRCode, um código de barras bidimensional que contém as informações e pode ser escaneado.

Vicenzi assegura que as falsificações e os acessos desautorizados serão coibidos. Ele informa que o algoritmo da certificação funciona somente no sistema Lince, do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

A carteira impressa continuará valendo e sendo emitida normalmente.

Fonte: Agência Brasil

Aposentadoria de professor agora mais distante com a PEC 287

Foto: Ilustração

Aposentadoria especial, por exemplo, que antes não tinha idade mínima, agora poderá passar a ter

 

A Reforma da Previdência, entre tantas alterações no sistema, também vai mudar as regras de benefícios especiais do INSS. A aposentadoria especial, por exemplo, que antes não tinha idade mínima, agora vai passar a ter, se a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287 for aprovada no plenário do Congresso. Entre as categorias que se enquadram no perfil especial estão os professores. As mudanças farão com que eles trabalhem muito mais tempo para dar entrada no benefício do INSS.

Isso ocorre porque na atividade do magistério somente os professores dos ensinos Básico, Médio e Fundamental têm regras distintas de aposentadoria em relação aos demais trabalhadores.

“Os professores universitários, ou do Magistério Superior, não têm regras especiais de aposentadoria em virtude da reforma empreendida em 1998 pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso”, informa Leandro Madureira Silva, do escritório Roberto Caldas, Mauro Menezes & Advogados.

O especialista explica que, atualmente, para o trabalhador que não exerce o Magistério, a aposentadoria poderá ser concedida por tempo de contribuição aos 35 anos (homens) e 30 anos (mulheres). Já para quem é professor, a aposentadoria é liberada com cinco anos a menos, ou seja, aos 30 anos para homens e 25 para mulheres. Com a reforma, essas regras serão significativamente alteradas, adverte João Badari, do escritório Aith, Badari e Luchin.

“As novas regras são duras e estabelecem um novo limite mínimo de idade aos professores para ter acesso à aposentadoria. Os docentes do Ensino Público, titulares de cargo efetivo, poderão se aposentar aos 60 anos de idade, para homens e mulheres, desde que tenham, ao menos, 25 anos de contribuição”, explica Badari.

Pelas novas regras, segundo Leandro Madureira, para os professores que já são servidores públicos e que tenham ingressado em cargo efetivo até a data de publicação da PEC, há a previsão de uma regra de transição que garante aposentadoria aos homens com: 55 anos de idade; 30 anos de contribuição; 20 anos de efetivo exercício no serviço público; cinco anos no cargo em que se der a aposentadoria e um pedágio de 30% sobre o tempo de contribuição que faltará para ele atingir o mínimo de 30 anos na data de publicação da PEC.

Já para as mulheres, a regra de transição prevê aposentadoria com 50 anos de idade; 25 anos de contribuição; 20 anos de efetivo exercício no serviço público; cinco anos no cargo em que se der a aposentadoria e um pedágio de 30% sobre o tempo de contribuição que faltará para ela atingir o mínimo de 25 anos na data de publicação da PEC.

Mestres da iniciativa privada seguirão regra de transição

Os professores da iniciativa privada, filiados ao INSS até a data de publicação das novas regras, poderão se aposentar de acordo com uma regra de transição, que prevê que, no caso dos homens, aos 50 anos de idade, 30 anos de contribuição e um pedágio adicional de 30% sobre o tempo que faltará para ele atingir o mínimo de 30 anos na data de publicação das novas regras. E as das mulheres, aos 48 anos de idade, 25 anos de contribuição e um pedágio adicional de 30% sobre o tempo que faltará para ela chegar ao mínimo de 25 anos na data de publicação da PEC.

“Os professores somente farão jus a um cálculo do benefício que lhe garanta paridade e integralidade se tiverem ingressado no serviço público, em cargo efetivo, até 31 de dezembro de 2003, e desde que permaneçam até os 60 anos de idade em atividade. Na prática, os servidores públicos serão forçados a permanecer em atividade e a aposentadoria diferenciada perderá sentido para essa categoria”, afirma Leandro Madureira.

“O tempo de contribuição deve ser cumprido, exclusivamente, no exercício da função de magistério. Ou seja, a atividade exercida por professores em estabelecimento de educação básica em seus diversos níveis e modalidades”, informa o professor Marco Aurélio Serau, autor de obras em Direito Previdenciário. “O professor que atuar em outra atividade profissional em paralelo perde o direito em contribuir cinco anos a menos e vai para regra geral”, alerta.

“Os professores se aposentam antes em decorrência da penosidade do serviço e sem limite de idade. Com a PEC 287, o governo Temer pretende manter esse entendimento com um limite de idade”, diz o também professor e autor Wladimir Novaes Martinez.
Eles destacam que professores particulares, os da iniciativa privada e os temporários estão submetidos ao Regime Geral, que é gerido pelo INSS. E os titulares de cargo efetivo no Ensino Público não são vinculados ao INSS, mas ao Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos. “Esse regime é gerido pela União, pelos estados, pelo Distrito Federal e pelos municípios, cada um em sua circunscrição, e possui regras distintas em relação às do INSS”, diz Madureira.

CNTE: regras nocivas a 4,5 milhões

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo, afirma que as mudanças propostas no texto da PEC da Previdência são nocivas aos 4,5 milhões de professores e profissionais que trabalham nas escolas do país.

“Estão sendo retirados direitos dos professores e professoras. Principalmente aqueles do Norte e Nordeste que dificilmente conseguirão atingir os 60 anos de idade para dar entrada na aposentadoria. O governo federal e os parlamentares esquecem que estamos em um país com diferentes realidades e expectativas de vida. Essa nova regra geral exclui a maioria dos professores da condição de uma aposentadoria digna”, critica.

Heleno ressalta que em nenhum momento a equipe de Temer ou os parlamentares convidaram os representantes da confederação para saber sobre as necessidades atuais da categoria sobre as condições de trabalho e dificuldades em se aposentar.
“Em nenhum momento fomos procurados para debater as mudanças propostas. Elas estão sendo impostas e vão prejudicar diretamente milhões de pessoas que dedicam suas vidas ao ensino brasileiro. Somos contra a reforma e queremos participar do diálogo para apresentar uma nova proposta”, diz.

Ele informa ainda que atualmente, apesar de terem direito à aposentadoria especial, muitos professores têm dificuldades em se aposentar. “Principalmente os profissionais da Educação Básica, que passam por uma série de problemas de saúde como depressão e síndromes, em razão das péssimas condições de trabalho. Além disso, recebem baixos salários e se aposentam com benefícios de baixos valores”, alerta.

Fonte: Campos 24hs

II Fórum de Empreendedorismo em Campos com empresários inspiradores

Evento acontecerá dia 30, às 18h, no Teatro Municipal Trianon

 

 

No próximo dia 30, Campos será palco de um evento que vai unir experiências inspiradoras e empreendedorismo numa imersão de conhecimento e novos olhares. Empreender é um desafio sem tamanho em um país como o Brasil, que mais oferece obstáculos do que pontes para o sucesso. É uma jornada longa, em que é importante romper a inércia. Se você faz parte do time que acredita e não fica parado: vem aí o Start It 2017.

O Fórum de Empreendedorismo de Campos será realizado no Teatro Trianon, a partir das 18h. O evento, que no ano passado trouxe a empresária Luiza Trajano, do Magazine Luiza, contará mais uma vez com grandes nomes do empreendedorismo nacional. Entre eles, Rony Meisler (Reserva), Zica Assis (Beleza Natural) e Raphael Krás (HareBurger). As inscrições estão abertas no site www.startitcampos.com e será fornecido certificado aos participantes.

Dicas de empreendedores

RONY MEISLER – “O empreendedor brasileiro, em qualquer área, é disparado o mais preparado do mundo”. Esta frase cheia de incentivo é do empresário Rony Meisler, que fundou a marca Reserva aos 23 anos, e diz que a moda foi só uma forma que encontrou para se comunicar com as pessoas e contribuir para transformar o mundo em um lugar melhor. À frente da rede com 60 lojas, oito franquias e 1.400 multimarcas associadas, Rony estará em Campos compartilhando suas experiências.

Foto: Google Imagens

ZICA ASSIS  Apontada pela revista Forbes como uma das 10 mulheres mais poderosas do Brasil e eleita "Empreendedora do Ano" pelo Estadão, a ex-empregada doméstica Zica Assis – que se tornou a dona da maior rede de cabeleireiros do Brasil especializada em cabelos crespos, cacheados e ondulados – vai contar a sua história de empreendedorismo e sucesso. Zica passou 10 anos desenvolvendo uma fórmula revolucionária para o tratamento de cabelos crespos e ondulados e, com a inovação em mãos, inaugurou o primeiro e pequeno salão. Hoje são 45 unidades em cinco estados e mais de 130 mil clientes mensais.

RAPHAEL KRÁS – Uma revolução astro gastronômica na vida do jovem empreendedor Raphael Krás, o que era pra ser uma punição acabou se tornando um baita incentivo. Quando seus pais cortaram sua mesada, aos 19 anos, nem imaginavam que dali sairia seu primeiro negócio. Com o objetivo de juntar um dinheiro para viajar nas férias com a namorada, Rapha pegou R$ 50 emprestados com a avó, “verba” que usou na compra de ingredientes, isopor e papel alumínio para a venda dos seus hambúrgueres vegetarianos nas praias cariocas. Foi assim que nasceu o primeiro fast food vegetariano, o HareBurger, hoje uma franquia com nove lojas no Rio e em Niterói, além de food trucks.

 

 

Fonte: Campos 24hs

5 anos de experiência e sem CREA? Faça aproveitamento técnico

O CIETEC oferece a oportunidade de obter a certificação de técnico em até 6 meses

 

 

Antigamente, um profissional precisava apenas saber a parte prática de um processo, para ter a chance de ser contratado. Hoje, num mercado cada vez mais competitivo, as empresas estão exigindo além da experiência profissional, a certificação (CREA).

Sabendo disso, o CIETEC oferece a oportunidade aos profissionais que já atuam há mais de 5(cinco) anos e que tem a experiência comprovada na Carteira de Trabalho,nas áreas de mecânica, mecatrônica, automação e eletrotécnica, em ser técnico formado e com CREA-RJ em até seis meses.


Esse processo de Aproveitamento Técnico, também conhecido como “equivalência profissional”, e ocorre de forma rápida, bastando apenas realizar as provas teóricas. Isto garante ao profissional a qualificação técnica que este precisa para atuar. Venha fazer seu aproveitamento técnico conosco!

Os interessados deverão entrar em contato com a CIETEC ESCOLA TÉCNICA, no endereço Av. 28 de março, 533/539. Próximo ao McDonald’s, ou nos telefones: 22 27235268/ 998918081/ 9979713

 

 

 

 

Fonte: Campos 24hs

São Francisco de Itabapoana sedia hoje a 1ª Conferência Regional da Saúde da Mulher

Evento se estende até às 17h, no Centro da cidade

 

 

O município de São Francisco de Itabapoana (SFI) sediará a 1ª Conferência Regional da Saúde da Mulher. Será hoje (sexta-feira, 12), no salão Felicità Cerimonial, localizado na Avenida Edenites da Silva Viana, no Centro, próximo ao trevo das praias. A programação terá início às 8h, se estendendo até as 17h, com o tema “Saúde das Mulheres Desafios para a Integridade com Equidade”.

Já está confirmada a participação de diversos profissionais do Norte Fluminense para um evento que visa propor ações destinadas à melhoria da saúde da mulher no município e região. A obstetra Lúcia Regina Machado Pessanha, que trabalha com casos nessa área de gestação de alto risco, será a convidada para palestrar sobre o tema da conferência.

A programação irá contemplar oito eixos temáticos para discussão entre eles “Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres”, “Políticas públicas para as mulheres e a participação social” e “Saúde da mulher negra”. Ao final será realizada a plenária e a indicação dos delegados, a fim de seguirem para a Conferência Estadual de Saúde da Mulher, que será realizada em 10 de junho deste ano.

“Estou com ótimas expectativas dessa 1ª Conferência da Mulher em nosso município. Esta é a oportunidade de quem quer participar na construção de uma saúde melhor. Venha você também participar”, convidou a secretária de Saúde, Shirley Rangel Gomes.

 

Fonte: Campos 24hs

Neste sábado tem abertura dos Jogos Estudantis das Escolas Municipais na Uenf

Objetivo é promover a interação entre alunos de diferentes escolas e incentivar à pratica de atividade esportiva

 

Neste sábado (13), às 9h começam os Jogos Estudantis das Escolas Municipais, o Jeem. A iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) tem como objetivo promover a interação entre alunos de diferentes escolas e incentivar à pratica de atividade esportiva. A abertura, que acontecerá na Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF), vai contar com apresentação da equipe de basquete em cadeira de rodas, da Ong Esporte Sem Fronteiras e de um grupo de Passinho, integrante de um projeto da Superintendência de Igualdade Racial.

Também no sábado, começam as competições esportivas com jogos de Futsal das categorias de nove a 11 anos e de 15 a 16 anos. A expectativa é que mais de 300 pessoas participem da abertura. Os jogos vão até julho e, ao todo, cerca de 800 alunos, de 9 a 16 anos, vão participar das disputas. A novidade este ano fica por conta da “Batalha dos Passinhos”, uma competição de dança que reúne elementos e batidas do funk, frevo, break e samba.

Para o secretário de Educação, Brand Arenari, a inclusão da “Batalha dos Passinhos” na programação é uma forma de reconhecer o “vulcão criativo que são as periferias das cidades brasileiras. É uma maneira de mostrar como as nossas classes populares são capazes de inovar e contribuir para a cultura do país”, explicou Brand.

Os jogos serão realizadas sempre aos sábados, pela manhã, na UENF e na sede da 2ª Companhia de Infantaria do Exército de Campos, em Guarus.

 

Fonte: Campos 24hs

OAB/Campos terá três palestras gratuitas

Foto: Ilustração

Entre os temas estão “Abuso de Autoridade”, “Reforma da Previdência”, entre outros

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Temas considerados muito recentes e ainda desconhecidos para muitos profissionais, além de outros mais complexos como, por exemplo, “Abuso de Autoridade”, “Reforma da Previdência”, entre outros, estarão sendo expostos e debatidos durante este mês na 12ª subseção da Ordem dos Advogados (OAB)/Campos. A entidade programou três palestras com inscrições gratuitas e direito a certificado para quem doar, no ato da inscrição, 1kg de alimento a ser revertido para instituições de caridade.

A primeira palestra acontecerá na quarta-feira da próxima semana (dia 17), às 18h, na Casa do Advogado, que funciona na rua Barão da Lagoa Dourada, 201, próximo ao Jardim do Liceu. O tema será “Interpretação razoável e abuso de autoridade”, tendo como palestrante o Juiz de Direito, Ricardo Starling. A segunda será sobre “Reforma da Previdência”, proferida pelo Procurador Federal, Fábio Oliveira, no mesmo horário e local da anterior.

A última será sobre “Responsabilidade dos entes da administração pública na terceirização face à decisão do STF”. A palestra será proferida pela advogada Fernanda Stipp, no mesmo horário e local sãs anteriores. A OAB/Campos realiza essas palestras por meio da Comissão de Apoio ao Advogado. Informações e inscrições pelo (22) 2726-1200.

Faculdade Redentor: começa a maratona do Enem

 

Começam as inscrições para o Enem- Exame Nacional do Ensino Médio, uma prova para conhecimento pessoal e uma forma de ingressar em um curso superior. Todos podem fazer o Enem, independente da idade ou série escolar.

Porém as notas são válidas apenas para candidatos que estão concluindo o ensino médio ou já finalizaram em anos anteriores. Alunos que ainda não estão no último ano do ensino médio, são considerados treineiros, ou seja, faz aprova apenas para conhecimento pessoal. Os treineiros não podem utilizar a nota do Enem para entrar em cursos superiores ou eliminar matérias no Colégio.

AS MUDANÇAS

Como foi publicado no Edital lançado no Diário Oficial da União no último dia 10 de abril, o Enem passará por algumas mudanças, baseadas na opinião pública, pesquisada pelo MECMinistério no início do ano.

A primeira mudança é nos dias das provas: Elas eram aplicadas em um final de semana, sábado e domingo. A partir deste ano serão em dois domingos seguidos. .

A segunda mudança é que a partir do Enem 2017 as provas não vão ser impressas com o nome e o número de inscrição de todos os candidatos. Assim terá uma segurança a mais contra fraude. Os gabaritos também serão encartados na prova.

REDENTOR NO ENEM

A Faculdade preparou um conteúdo exclusivo pelo site. Vale a pena ver com atenção.