.

O Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense informou que 25 trabalhadores foram retirados da plataforma P-35, na bacia de Campos, devido à intoxicação, ocorrida nesta desta segunda-feira (26). O motivo seria a presença de dióxido de carbono no local. O gás é utilizado para manter um selo inerte (sem oxigênio) nos tanques de armazenamento de petróleo da plataforma.

Alguns trabalhadores tiveram náusea e dor de cabeça e foram atendidos na enfermaria de bordo. Os trabalhadores foram retirados das acomodações e aguardam o fim do atendimento de emergência. Segundo o sindicato, a plataforma foi mantida operando, com trabalhadores utilizando máscara de oxigênio inclusive na sala de controle.

De acordo com a direção do Sindicato dos Petroleiros a origem do problema ainda não foi esclarecida e nem o tipo de contaminação e a interdição da P-35 por 60 dias, em 2010, não foi suficiente para acabar com os problemas. No ano passado, o coordenador geral do sindicato, José Maria Rangel, registrou em reunião com a Petrobras que a situação de P-35 é um exemplo da falta de políticas e de investimentos em segurança na Bacia de Campos. Os sindicalistas pedirão para participar da Comissão de Análise do Acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *