A 1ª Feira Agro Familiar da região Norte e Noroeste Fluminense será realizada em Campos de 22 a 24 de março, no Pavilhão de Negócios da Fundação Rural de Campos. Para que os produtos rurais não percam a oportunidade de conhecer as novidades em novas tecnologias de cultivo e nos implementos agrícolas que garantem maior produtividade e lucratividade no campo, o evento contará a participação de empresas de tecnologia e de serviços que vão apresentar produtos e técnicas que vão contribuir para aumentar a produtividade na área, com mais empregos e renda, tanto na agricultura, como na pecuária.

Na abertura do evento, às 17h30m desta quinta-feira (22/03), os familiares dos produtores rurais bem como profissionais da culinária vão ter a oportunidade de aprender a processar alimentos a partir dos produtos da terra, com a Aula Show do chef Alessandro Eller, apresentador da TV que faz sucesso com pratos deliciosos com uso de produtos regionais. Eller vai ensinar, por exemplo, como transformar produtos cultivados na região, como milho, abóbora, e o aipim, em pratos especiais, que podem gerar bons negócios na cidade e no meio rural.

O secretário de Agricultura e Pesca, Eduardo Crespo ressalta que a Agricultura Familiar no Brasil é responsável pela maioria da produção dos alimentos e responde por mais de 40% do valor bruto da produção agropecuária e suas cadeiras produtivas são responsáveis por 10% do PIB ( Produto Interno Bruto).

“ A Agricultura Familiar reúne 4,2 milhões de estabelecimentos familiares, que representam 84% dos estabelecimento rurais e empregam 74% da mão-de-obra do campo. A Agricultura Familiar é responsável pela maioria dos alimentos na mesa dos brasileiros: 84% da mandioca que o brasileiro consome vêm da agricultura Familiar, e da mesma forma, vem respectivamente o feijão (67%); a carne suína (54%); o milho (49%), dentre outros alimentos, como as aves, ovos e outros, que tem 40% de origem na produção da agricultura familiar. Por isso, o empenho da prefeitura em apoiar e fortalecer este segmento da atividade rural, que já tem como resultado prático um sensível aumento na produção de alimentos”, enfatiza Eduardo.

Fonte: Jornal Ururau

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *