.

Há alguns dias atrás foi postado neste blog uma reportagem falando como a corrupção esta enraizada na cultura brasileira, tanto que nosso país passou a ser conhecido não só como o país do futebol, mas também como o “País do Jeitinho”, o famoso “Jeitinho Brasileiro” e hoje assistir uma reportagem que me deixou abismado, denúncias de possíveis envolvimento de ONG’s em corrupção. Justamente as ONG’s que possuem (ou deveriam) ter o objetivo de prestar serviços de forma de melhorar a vida da nossa população.

Nos últimos meses, as denúncias estão saindo constatemente nos noticiários:  ONGs, envolvidas em denúncias de mau uso do dinheiro público. Algumas medidas para prevenir fraudes já foram adotadas, mas especialistas dizem que ainda é pouco.

Só no ano passado, as ONGs receberam R$ 3,5 bilhões em repasses do governo federal. É muito dinheiro. A fiscalização da aplicação desses recursos é muito frágil. O resultado é que, em muitos casos, os convênios com ONGs se transformaram em um ralo para o desvio de dinheiro público.

Há todo tipo de irregularidade: sobrepreço, serviços não executados, ONGs de fachada e que só existem no papel para receber o dinheiro. O convênio com as ONGs começaram como uma boa iniciativa, mas acabou desvirtuado.

Quero deixar aqui minha defesa de que existem ONG’s que realizam  trabalhos sérios que geram benefícios a milhares de brasileiros. Por isto é uma pena existir pessoas que se aproveitem de portas que o governo abre para a prestação de serviços comunitários para tirar vantagens próprias. Pois este tipo de atitude (criar ONG’s fantasma), não só rouba o povo, mas também enchem de desconfiança a sociedade em relação a todas as ONG’s, inclusive em relação as que estão trabalhando sério em prol da sociedade brasileira. Um abraço fraterno, Fabrício Lírio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *