Fim do foro privilegiado em crimes comuns

A PEC acaba com o direito de autoridades, como ministros, deputados e senadores responderem a ações penais em instâncias superiores

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou em sessão nesta quarta-feira (22) uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o fim do chamado foro privilegiado em casos de crimes comuns. 

Na prática, a PEC acaba com o direito de autoridades, como ministros, deputados e senadores responderem a ações penais em instâncias superiores. A proposta mantém o foro privilegiado apenas para os cargos de presidentes da República, da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal (STF).

A emenda constitucional já foi aprovada em dois turnos pelo Senado. O texto ainda terá que ser analisado por uma comissão especial, a ser criada exclusivamente para apreciar a PEC, e submetido a mais dois turnos de votação no plenário da Câmara com os votos de pelo menos 308 dos 513 deputados.

Com a leitura do parecer na manhã desta quarta, os integrantes da comissão não tiveram direito ao prazo regimental de duas semanas para analisar a proposta. Isso porque, segundo o presidente da CCJ, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), o prazo de análise já havia sido concedido.

Sessão

A sessão da CCJ começou com a leitura do relatório do deputado Efraim Filho (DEM-PB), favorável ao fim do foro privilegiado.

Ao ler seu parecer, o deputado afirmou que o fim do “foro privilegiado afastará não apenas a ideia de blindagem de certas autoridades, especialmente em casos de corrupção, mas resgatará o princípio republicano de que todos são iguais perante a lei”.

Em seguida, já na etapa da discussão do relátorio, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) alertou que o fim do foro pode beneficiar alguns investigados ao remeter os casos para a primeira instância. Ele citou os exemplos do casal Anthony e Rosinha Garotinho e de Sérgio Cabral, todos ex-governadores do Rio de Janeiro. Para Alencar, eles têm “influência imensa”junto às esferas jurídicas do estado.

O deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) declarou que, ao longo dos anos, houve uma utilização desmedida do foro privilegiado, e que essa “deformação grave” passou a ser confundida com proteção e impunidade.

Fonte: Campos24h

Seguro desemprego pode ser pedido sem sair de casa

Governo lançou um pacote com quatro iniciativas que fazem parte do programa Emprega Brasil

O trabalhador terá mais facilidade na hora de solicitar o Seguro-Desemprego e poderá ter no aparelho celular informações da Carteira de Trabalho. Ontem, o governo lançou um pacote com quatro iniciativas que fazem parte do programa Emprega Brasil. Entre elas estão a possibilidade de solicitar o Seguro-Desemprego via internet e um aplicativo da Carteira de Trabalho. O anúncio foi feito pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, em cerimônia no Palácio do Planalto, na presença do presidente Michel Temer. 

O Seguro-Desemprego via internet permitirá que o trabalhador solicite o benefício assim que os documentos demissionais forem disponibilizados. O prazo de 30 dias para receber começará a contar no momento em que ele preencher o cadastro. No entanto, o procedimento ainda não elimina a necessidade de o profissional ir, após preencher o cadastro na internet, até um posto do Sine, mas irá agilizar, funcionando como papa-filas, o atendimento nas agências.

Outros dois serviços são disponibilizados em aplicativos para celular. O aplicativo Carteira de Trabalho Digital permitirá que os trabalhadores tenham, em mãos, todas as informações que constam no documento físico atual. Nesse primeiro momento, ele ainda não substituirá a carteira de papel, mas facilitará as consultas. Já o aplicativo Sine Fácil ganhou novas funcionalidades. O trabalhador poderá encontrar de forma rápida e prática vagas de emprego disponibilizadas na rede Sine de todo o Brasil.

Por último, a Escola do Trabalhador levará qualificação profissional por meio de cursos feitos pela internet. Os cursos serão gratuitos e poderão no http://escola.trabalho.gov.br. Não haverá pré-requisitos para cursá-los. Não existe escolaridade mínima exigida.

Saiba usar os novos serviços

Para solicitar o Seguro-Desemprego, o trabalhador deve se cadastrar no site https://empregabrasil.mte.gov.br/ e informar dados pessoais como, CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe e estado de nascimento. As informações serão validadas no Cadastro Nacional de Informações Sociais (Cnis). Ao finalizar, o trabalhador terá acesso aos serviços do site.

Para usar o aplicativo da Carteira de Trabalho, também deve informar os dados pessoais. Na ferramenta, vai aparecer quatro opções (Entrar, Solicitar 1ª via, Solicitar 2ª via, Perguntas Frequentes). Quem tiver a senha cadastrada no cidadão.br e Sine Fácil precisa apenas colocar o código. É necessário ler a política de privacidade, concordar, aceitar e depois digitar o CPF, a senha e clicar em “Entrar”. Quem não tiver senha, precisará criar uma.

“Este é um dos projetos mais audaciosos da área de empregabilidade do país”, resumiu o ministro ao falar do pacote de serviços lançados nesta terça-feira (21).

Fonte: Campos24h

Rio+Varejo vai ser instalado nesta sexta-feira em Campos

Evento é realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado do Rio de Janeiro (FCDL-RJ), em apoio com a CDL de Campos

O movimento Rio+Varejo vai ser instalado em sua primeira cidade, no Estado, nesta sexta-feira (24), unindo atores do arranjo produtivo em defesa do comércio, na Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos (CDL), às 19h. O evento é realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado do Rio de Janeiro (FCDL-RJ), em apoio com a CDL de Campos, para criar pontes com toda sociedade civil na retomada do varejo e na revitalização da economia fluminense. 

O presidente da FCDL-RJ, Marcelo Mérida, explica que o Rio+Varejo, organizado pelas empresas Fatore e Smartt Mídia, tem a finalidade de em cada cidade atuar como um micro fórum de desenvolvimento, comércio e empreendedorismo, com o envolvimento dos poderes públicos e do empresariado local na retomada do comércio no Estado.

O presidente da CDL-Campos, Joilson Barcelos, diz que a CDL Campos ser a primeira a cidade a abrir o movimento Rio+Varejo é mais uma demonstração do compromisso da entidade com a luta em defesa do comércio, “uma atividade que emprega, gera riquezas e mantém viva a economia das cidades”.

Marcelo Mérida lembra que o Rio+Varejo vai apresentar o Programa Nacional de Desenvolvimento do Varejo (PNDV), mostrar o tamanho do comércio em cada cidade e seu impacto na economia fluminense, propor soluções para demandas, com assinatura de termo de compromisso e posterior concessão de título de Cidade Parceira do Varejo.

Marcelo Mérida diz que o Rio+Varejo inicia o processo de instalação este ano e segue durante todo 2018 nas cidades fluminenses. Este ano, o movimento será realizado pela FCDL-RJ com as CDLs de Rio das Ostras, em 30 de novembro, e em Macaé, em 7 de dezembro, todos os dois nas Câmaras Municipais de cada uma das cidades.

Fonte: Campos24h

Black Friday: veja os principais problemas dos últimos anos e listas de empresas mais reclamadas

Consumidor pesquisou mais antes de comprar e número de queixas caiu nas duas últimas edições do evento, segundo o Reclame Aqui.

O consumidor brasileiro ficou mais atento em relação às empresas e promoções durante a Black Friday ao longo dos últimos anos. Com isso, o número de queixas caiu nas duas últimas edições do evento anual que traz ofertas nos setores de comércio e serviços. Neste ano, a Black Friday acontece na próxima sexta-feira (24).

De acordo com balanço do Reclame Aqui, site que reúne queixas de consumidores, após o recorde de reclamações na edição de 2014 da Black Friday, houve queda de 63% em 2015 e de 34% em 2016, ambos na comparação com o ano anterior. O Reclame Aqui monitora as reclamações entre as 18h da quinta-feira até a meia-noite da sexta-feira da Black Friday.

Motivos das reclamações

Desde 2013, quando o Reclame Aqui começou a fazer o monitoramento, todos os anos há queixas de consumidores sobre a dificuldade para comprar nos sites das empresas. Outro problema recorrente é a propaganda enganosa, como a maquiagem de preços, que levou os consumidores a apelidarem o evento de “Black Fraude” nas edições anteriores.

A prática da maquiagem, também conhecida como “metade do dobro”, consiste em aumentar os preços antes da data do evento para depois baixá-los e nomeá-los como “superdescontos”. A propaganda enganosa também engloba a diferença dos preços anunciados no momento da compra e na hora do pagamento do pedido. 

Crise marcou eventos passados

A queda no número de reclamações em 2015 veio também com aretração recorde de 3,8% da economia em 2015, pior resultado do PIB em 25 anos, que teve entre as consequências o desemprego e a queda na confiança do consumidor.

Para o Reclame Aqui, a queda nas reclamações mostrou a baixa aderência à Black Friday, com a cautela do consumidor em tempos de crise. “A Black Friday de 2015 explica um cenário de atenção no mercado brasileiro, que deixou a data passar quase que despercebida. No ano da crise, os consumidores não foram fisgados pelas campanhas das empresas”, explicou a empresa.

Com o país enfrentando ainda a crise econômica, a cautela para gastar continuou em 2016. No ano passado, o consumidor pesquisou mais e reclamou menos. Segundo o Reclame Aqui, as pesquisas para consultar a reputação das empresas no site cresceram 26% durante a Black Friday de 2016. E o número de reclamações foi um terço a menos que em 2015, totalizando 2,9 mil.

Para este ano, Maurício Vargas, presidente do Reclame Aqui, acredita que haverá reclamações, no entanto, as grandes empresas estão mais preparadas e o consumidor brasileiro está com mais dinheiro. “O grande bicho-papão da Black Friday neste ano é o marketplace, porque o consumidor ainda não sabe exatamente de quem está comprando e a empresa não tem feito muita questão de mostrar isso melhor”, avalia.

Marketplace é uma plataforma mediada por uma empresa, em que vários outros lojistas vendem seus produtos.

Veja as principais queixas dos consumidores na Black Friday ano a ano:

2013

  • Problemas para acessar os sites
  • Falta de estoque dos produtos anunciados
  • Dificuldade para efetuar compra

2014

  • Problemas para acessar sites ou finalizar compras
  • Maquiagem de preços
  • Sumiço de produtos do carrinho virtual
  • Problemas no pagamento
  • Preços elevados de frete para compensar descontos
 2015
  • Propaganda enganosa
  • Problemas para finalizar a compra
  • Divergência de valores

2016

  • Propaganda enganosa
  • Divergência de valores
  • Problemas para finalizar a compra
  • Produto indisponível
  • Promoção (problemas nos preços dos produtos)

Empresas reclamadas

O Reclame Aqui também fez o levantamento das empresas mais reclamadas desde 2013. Veja abaixo o ranking e o número de reclamações de cada uma.

G1 entrou em contato com todas as empresas – o posicionamento de cada uma delas está abaixo do ranking.

2013

  1. Extra – loja virtual (530 reclamações)
  2. Submarino (426 reclamações)
  3. Ponto Frio – loja virtual (363 reclamações)
  4. Americanas – loja virtual (262 reclamações)
  5. Casas Bahia – loja virtual (166 reclamações)

2014

  1. Americanas – loja virtual (1.219 reclamações)
  2. Submarino – 1.095 reclamações
  3. Saraiva – livraria, editora e loja virtual (682 reclamações)
  4. Shoptime (233 reclamações)
  5. Kabum (197 reclamações)
  6. Netshoes (188 reclamações)
  7. Extra – loja virtual (158 reclamações)
  8. Magazine Luiza – loja virtual (139 reclamações)
  9. Walmart – loja virtual (137 reclamações)
  10. Nescafe Dolce Gusto (77 reclamações)

2015

  1. Kabum (688 reclamações)
  2. Americanas – loja virtual (431 reclamações)
  3. Submarino (376 reclamações)
  4. Netshoes (155 reclamações)
  5. Magazine Luiza – loja virtual (143 reclamações)
  6. Extra – loja virtual (137 reclamações)
  7. Ponto Frio – loja virtual (128 reclamações)
  8. Casas Bahia – loja virtual (121 reclamações)
  9. Walmart – loja virtual (113 reclamações)
  10. Shoptime (110 reclamações)

2016

  1. Kabum (588 reclamações)
  2. Americanas – loja virtual (249 reclamações)
  3. Submarino (149 reclamações)
  4. Netshoes (117 reclamações)
  5. Magazine Luiza – loja virtual (100 reclamações)
  6. Extra – loja virtual (89 reclamações)
  7. Walmart – loja virtual (83 reclamações)
  8. Fast Shop (62 reclamações)
  9. Ponto Frio – loja virtual (58 reclamações)
  10. Casas Bahia – loja virtual (56 reclamações)

Respostas das empresas

Os sites de Casas Bahia, Pontofrio e Extra informam que trabalham constantemente na melhoria operacional de seus sites com o objetivo de aprimorar a experiência de compras dos clientes. Segundo a empresa, o resultado desse trabalho vem sendo percebido nos últimos anos, com as marcas apresentando queda no número de reclamações, assim como melhorando suas posições no ranking. 

A Nescafé Dolce Gusto informa que vem investindo para melhorar sua plataforma de e-commerce. Por isso, a marca utiliza em seu site um sistema de segurança que limita o número de acessos simultâneos para garantir a qualidade e a segurança das compras, especialmente em períodos de grande procura, como a Black Friday. Ressalta ainda que a marca foi mencionada uma única vez, em 10º lugar, em 2014, e desde então não foi mais citada pelos consumidores, o que reflete o resultado dos investimentos no atendimento em períodos de maior procura.

A Netshoes esclarece que vem investindo em tecnologia, inovação e processos e, mesmo diante do crescimento de 25% na demanda nos três primeiros trimestres de 2017 em relação ao ano anterior, a companhia vem reduzindo cada vez mais a proporção de ocorrências em relação ao volume de pedidos. Em 2016, era de 11 a cada 1.000 pedidos, segundo a empresa, e neste ano está em 6 a cada 1.000 pedidos.

As Americanas, a Submarino e a Shoptime não quiseram comentar o assunto.

Fonte: G1

Campos vai retomar estacionamentos rotativos

O governo do prefeito Rafael Diniz faz uma nova tentativa de implantação do estacionamento rotativo, em Campos. O projeto de lei “Vaga Certa” enviado pela Prefeitura foi aprovado pela Câmara de Vereadores, na semana passada. No entanto, esse projeto não chega ser novidade. Em 1996 foi implantado no governo Garotinho, acabou no governo de Arnaldo Viana e voltou a ser cogitado no governo de Rosinha em 2015. O atual projeto tem o intuito de disciplinar o uso das vagas no espaço urbano e oferecer mais opções de estacionamento para veículos em locais públicos. Em Macaé, esse sistema já existe há quatro anos e tem dado certo.

Durante a aprovação do projeto na Câmara alguns pontos foram discutidos, um deles foi questionado pelo vereador de oposição Thiago Ferrugem (PR). Ele afirmou que, embora o projeto seja constitucional, na opinião dele o momento não é adequado em função da crise financeira pela qual passa a população: “Cortes e mais cortes de recursos e agora vamos falar em cobrar mais da população?”. Duas emendas foram aprovadas, uma delas, coletiva e que estabelece prestação de contas a cada trimestre, no trigésimo dia após o término do trimestre.

O projeto prevê que as áreas de rotatividade poderão abranger trecho ou integralidade da via; as áreas destinadas ao sistema rotativo serão denominadas de “Vaga Certa”; os locais designados para funcionamento serão identificados com placas de estacionamento regulamentado. As áreas a serem dispostas para o rotativo são as do Centro Histórico e adjacências, como Tenente Coronel Cardoso, Gil de Góis, Alberto Torres, Barão de Miracema e Joaquim Nabuco. Também, em áreas da região da Pelinca e redondezas, como Voluntários da Pátria, Dr. Siqueira, Barão da Lagoa Dourada e Câmara Junior.

A operacionalização do sistema deverá ser feita por meio de equipamento eletrônico. A Prefeitura informou que foram feitos estudos de áreas com os valores a serem definidos mediante processo licitatório. As vagas de idosos, deficientes e carga-descarga não serão afetadas. Quanto ao pessoal para trabalhar o Poder Executivo deverá oportunizar capacitação de pessoal local para trabalhar neste sistema. A prefeitura informou que a lei prevê o aproveitamento e capacitação dos “flanelinhas” no processo de controle das vagas, desde que tenham interesse e estejam aptos ao processo de seleção para a devida capacitação.

Após a aprovação o Procurador do Município, José Paes Neto, usou as redes sociais para falar sobre a aprovação do projeto. Segundo ele hoje, nas áreas de maior fluxo comercial, as pessoas ficam reféns do “flanelinhas” ou se sujeitam aos preços abusivos dos estacionamentos particulares.

— Estamos cansados de ver as vagas de rua serem ocupadas, em grande parte, por pessoas que param os seus veículos no início da manhã e só os retiram no início da noite, ou seja, transformam um espaço público em área privada.

Macaé já utiliza sistema com sucesso

Com quase quatro anos de operação em Macaé, o sistema de estacionamento rotativo funciona por meio de equipamentos eletrônicos (parquímetro) que permitem o controle de arrecadação e emissão de comprovante de pagamento para o tempo determinado. São 782 locais na chamada Zona Azul, área central da cidade, em que o uso do tíquete é obrigatório. O sistema busca potencializar o uso das vagas, já que estabelece limite de tempo para utilização dos espaços.

A concessão é válida por 10 anos, sendo que, de todo valor arrecado por meio do Estacionamento Rotativo, 27% é revertido para a Prefeitura. Os valores podem ser conferidos mensalmente no Portal da Transparência. O objetivo é auxiliar a administração pública e, também, gerar benefícios como: financiamento e investimento em programas e projetos de transportes e trânsito, contribuição com recursos financeiros e técnicos para o desenvolvimento e melhoria da sinalização viária, melhoria dos serviços de engenharia de trânsito e transporte, execução das atividades de policiamento e fiscalização do trânsito e transporte da cidade, permite investimentos na infraestrutura urbana de suporte ao sistema de trânsito, circulação de veículos e de pedestre, equipamentos que favoreçam a segurança, entre outras despesas.

Iniciativa não é uma novidade

 

Estacionamento pago nas ruas de Campos não chega a ser uma novidade. O fato foi citado pelo blog do Saulo Pessanha, hospedado no Folha1. Ele informou que no segundo mandato como prefeito, em 1996, Anthony Garotinho instituiu o estacionamento rotativo. A cobrança vigorou por bom tempo. Acabou na gestão do sucessor Arnaldo Vianna.

No seu segundo mandato, a prefeita Rosinha Garotinho cogitou a volta do estacionamento. Em 2015, a Companhia de Desenvolvimento de Campos (Codemca) encomendou um estudo para cobrar estacionamento público pelo sistema de parquímetro. Pelo estudo, a cidade seria dividida por zona, onde em alguns casos o período de estacionamento permitido alcançaria duas horas e em outros cinco horas. As áreas onde o estacionamento seria cobrado envolveria o centro, alcançando a Pelinca e a Alberto Torres. O projeto não foi a frente.

Credenciais — O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) segue com o trabalho de emissão de credenciais para idosos e pessoas com deficiência, relativas às vagas de estacionamentos exclusivas. Anteriormente com validade de um ano, o documento pode agora ser utilizado por três anos, com exceção das pessoas com comprometimento de mobilidade temporário, que poderá ser de até um ano.

Campos têm atualmente 4.786 idosos e 918 pessoas com deficiência cadastrados e com credenciais emitidas. Quem estiver com o documento vencido deve procurar o IMTT para regularização. O serviço é feito nas instalações do órgão na Rua Salvador Corrêa, nº 21, no Centro, levando documentos pessoais laudo médico com Classificação Internacional de Doenças (CID) ou laudo do Detran, indicando o comprometimento de mobilidade, bem como se este é permanente ou temporário.

Fonte: Folha da Manhã

Alunos de escola de Campos premiados em Feira de Ciências, Tecnologia e Inovação

Ao todo foram selecionadas pela feira quatro escolas, sendo três da rede municipal e uma da rede estadual

Alunos e professores das escolas de Campos que tiveram seus projetos selecionados entre os melhores na V Feira Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação participaram na manhã desta terça-feira (21) da premiação na sede da Secretaria municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece). Os vencedores conquistaram o direito de participar — com passagem, hospedagem e alimentação gratuita — da feira estadual, que acontece na cidade do Rio de Janeiro, no Cefet/campus Maracanã, neste sábado (25) e domingo (26). 

— Muitos têm oportunidade, mas poucos sabem aproveitá-las e estes alunos souberam. A ciência é transformadora, nos instiga a sempre melhorar. Espero que eles levem esta experiência para vida e se aprimorem sempre mais — ressalta a coordenadora de Ciências da Smece, Carla Salles, destacando que entre os critérios utilizados na avaliação dos projetos se destacam: a inovação, a criatividade, a metodologia e a clareza.

Ao todo, foram selecionadas pela feira municipal quatro escolas (número limite, de acordo com o regulamento), sendo três da rede municipal e uma da rede estadual. Foram elas: E.M. Cláudia Almeida Pinto de Oliveira, do Farol de São Tomé; E.M. Dr. Getúlio Vargas, de Tócos; E.M. Eloy Ornelas, de Vila Nova; a Escola Técnica Estadual Agrícola Antônio Sarlo; Entretanto, outra unidade estadual, o Ciep Nilo Peçanha, teve dois de seus projetos selecionados de forma independente.

Os trabalhos apresentados foram, respectivamente: “A contribuição da energia eólica para o desenvolvimento sustentável: em foco o Farol de São Thomé”; “Simulador de Tornados: um modelo para compreender”; “Purificação da água por eletrofloculação”; “Levantamento dos custos de produção no processamento de banana desidratada na agroindústria familiar”. O Ciep Nilo Peçanha disputará os trabalhos: “Promoção da MONGUBA como fonte nutricional” e “Extraindo essências com materiais de baixo custo”.

Entre os alunos que tiveram projetos selecionados está Cristian Martins, da E.M. Dr. Getúlio Vargas, o primeiro estudante do Brasil a nomear um asteroide. “Participar da feira estadual é uma grande oportunidade. Nos impulsiona a querer ir cada vez mais longe, com mais interesse pela pesquisa”, confessa.

Fonte: Campos24hrs

Previsão de chuva intensa em Campos até sexta-feira

A previsão do tempo aponta que a chuva deve permanecer em Campos até a sexta-feira (24/11), com média entre 105 e 136 milímetros nesse período. O fluxo deve ser maior nesta terça-feira (21/11), com média entre 49 e 61 milímetros. A projeção é feita pela Defesa Civil do Município, com base nos sites especializados Clima Tempo e Tempo Agora.

Seguindo a previsão, na quarta-feira (22), deve chover entre nove e 22mm. Na quinta-feira (23), entre 29 e 31mm. Já na sexta-feira, último dia com esta projeção, variação apresentada será de 5 a 18mm. Para sábado (25), já não há previsão de chuva. 

“Esta quantidade, caso venha de forma distribuída, como tem acontecido, não causa dano à população. A única possibilidade de preocupação é que toda ou boa parte dessa quantidade venha de maneira abrupta. Nesse caso, regiões mais vulneráveis poderiam ser prejudicadas. Mas por enquanto não há nenhum alerta, e é bom ponderar que trata-se de apenas previsão, que tem variações, até mesmo por isso trabalhamos com duas fontes, buscando uma base melhor”  destacou o coordenador da Defesa Civil, Major Geremias Nogueira.

Segundo as medições da Defesa Civil, foram 13,2 milímetros de chuva no último final de semana, 61,9mm em novembro e 521mm para todo o ano. A última medição de nível do Rio Paraíba, feita pelo órgão na manhã desta , aponta 4,70 metros.

A população pode procurar a Defesa Civil para informações e solicitações em qualquer caso, pelo número (22) 981752512.

Fonte: Ururau

Associação promove simpósio no Dia Mundial de Luta Contra à Aids

No dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra à Aids, a Associação Irmãos da Solidariedade, única casa de apoio do estado do Rio, promove um dia inteiro de estudos, reflexão e mobilização de combate ao vírus HIV. Das 8h às 18h, na Faculdade de Medicina (FMC), acontece o Simpósio “Sob um olhar interdisciplinar”. Para finalizar, a partir daí, será realizado na Avenida 28 de Março, em frente à Faculdade Estácio de Sá, um grande e movimentado apitaço, com distribuição de panfletos, preservativos, além de teste rápido de Aids.

A presidente da entidade, Fátima Castro, explica que, embora a sociedade tenha parado mais de falar sobre a doença, ela é uma das que mais afeta o brasileiro, uma doença considerada controlável, mais ainda grave. “A coisa é tão séria que estatísticas mostram que a cada ano cerca de 5 mil brasileiros se infectam. A verdade é que nós paramos de educar as novas gerações em relação a Aids e, por isso, os números chegam a este ponto”, acrescenta Fátima Castro.

Os maiores especialistas de Campos e região estarão reunidos neste simpósio, além de diferentes autoridades no assunto, COM palestras, mesas redondas e oficinas. As inscrições já estão abertas na FMC em troca de 2kg de alimentos não perecíveis ou, então, dois litros de leite. Maiores informações pelo telefone da Coordenação de Extensão da Faculdade: (22) 2101-2929.

O Simpósio: “Sob um olhar interdisciplinar” conta com o apoio da Faculdade de Medicina de Campos, Universidade Estácio de Sá, Institutos Superiores de Ensino do Censa (Isecensa), Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto Federal Fluminense (IFF), Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), Programa Municipal DST/Aids e Hepatites Virais, entre outros.  

PROGRAMAÇÃO

8:00 – Credenciamento

8:30 – Mesa de abertura:

Mesa 1- Trajetória da infecção pelo HIV em Campos

9h – Maria Clélia Coelho – Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense, Campos dos Goytacazes,
Especialização em Serviço Social Contemporâneo pela UFF – Campos, Mestre em Políticas Sociais pela UENF – Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Professora Assistente II do Departamento de Serviço Social da UFF.

9h20 – Maria de Fátima de Castro Volpi – Bacharel em Serviço Social pelo Departamento de Serviço Social de Campos, Pedagoga PELA Faculdade de Filosofia de Campos, Pós graduada em Psicanálise pela UFF, Presidente e Fundadora da ONG Associação dos Irmãos da Solidariedade – Casa de Apoio a Pessoas Positivas.

9h40 – Dr. Nélio Artiles – Mestre em Medicina pela UFRJ, Chefe do Serviço DIP do Hospital Ferreira Machado, Especialista em Infectologia pela SBI, Professor responsável pela Disciplina DIP da Faculdade de Medicina de Campos.

Mesa 2- O que é Aids? Como testar? Como prevenir a infecção pelo HIV? Como tratar?

10h às 10h20 – Infecção pelo HIV e AIDS – Dr. Rodrigo da Costa Carneiro – Médico Infectologista, professor na Faculdade de Medicina de Campos.

10h20 às 10h40 – Sorodiscordância, PEP e PREP Sexual- Dr. Rodrigo da Costa Carneiro – Médico Infectologista, professor na Faculdade de Medicina de Campos.

10h40 às 11h – Biossegurança doméstica: como cuidar de um soropositivo? – Enfermeiro Rodrigo Rodrigues de Azevedo – Bacharel em Enfermagem, Pós Graduado em Controle de Infecção Hospitalar pela UFF campus Niterói, Pós graduado em Enfermagem do Trabalho pela Universidade Gama Filho, Enfermeiro no CDIP em Campos dos Goytacazes.

11h às 11h20 – AIDS: Fluxo de atendimento no CDIP – Sr. Leonardo Marques Pessanha- Bacharel em Serviço Social, Pós graduado em serviço Social Contemporâneo, Pós Graduado em Dependência Química, Coordenador do Programa DST Aids de Campos dos Goytacazes.

11h20 às 12h – Discussãoresposta às perguntas dos participantes

12h às 13h30 –Almoço

Mesa 3 – Interdisciplinaridade: Aposta no sucesso do tratamento.

13h30 às 13h50 – Aids: um problema de saúde pública no Brasil – Enfermeira Célida Luna Mendivil – Graduada em Enfermagem pela Universidad Nacional de San Antonio Abad Del Cusco, especialista em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília, Mestra em Enfermagem pela UERJ, Professora TC da Universidade Estácio de Sá.

13h50 às 14h10 – De “aidético” a sujeito social: a construção de um discurso positivo sobre os afetados pela Aids. – Sra. Iris Henriette Cruz de Azevedo Moriguti – Bacharel em Serviço Social pela UFF, Pós graduada em Gestão Estratégica de Pessoas pela UCAM, Assistente Social no Setor DIP e Pronto Socorro do Hospital Ferreira Machado.

14h10 às 14h30 – O cuidado nutricional e a alimentação para portadores de HIV – Dr.ª Raylane Nunes Figueira – Bacharel em Nutrição pela Faculdade Redentor, Nutricionista Materno Infantil, Especialista em Introdução alimentar e Cuidado Nutricional na Gestação, Professora acadêmica do curso de Nutrição na Estácio de Sá.

14h30 às 14h50 – Contribuição da psicologia para adesão ao tratamento do paciente de AIDS. – Professor Paulo Arthur Buchvitz – Psicólogo pela UMESP, Mestre pela PUC-SP, Doutor pela USP, Pós-doutor pela UERJ.

14h50 às 15h15 – Discussãoresposta às perguntas dos participantes.

15h30 às 17h – OFICINA: Ética, diversidade social e a realidade do usuário soropositivo: questões para a intervenção profissional. – Dra. Isabel Cristina Chaves Lopes – Profª Adjunta IV (D.E.) da Universidade Federal Fluminense. Doutora em Serviço Social: Serviço Social, fundamentos e prática profissional, pelo Programa de Estudos Pós-graduados em Serviço Social da PUC/SP (2014). Mestre em Serviço Social, política social e trabalho pela UERJ (2002). Especialista em Serviço Social Contemporâneo pela UFF/ESR/SSC (1996). Graduada em Serviço Social pela UFF/ESR/SSC (1989). Coordenadora do Nediger (Núcleo de Estudos sobre Ética e Diversidade de Gênero, Etnia e Racismo) e do Nucems (Núcleo de Estudos sobre Cultura, Educação e Movimentos Sociais) ambos da UFF/PUCG/SSC.

17h – Enceramento.

18h15 – Apitaço na Avenida 28 de Março, em frente à Universidade Estácio de Sá — Alunos e representantes da Associação Irmãos da Solidariedade com camisa vermelha e apitos, chamando atenção para o Dia Mundial de Combate à Aids. Haverá distribuição de preservativo, panfletos e teste rápido e teste de aids, entre outros.

Fonte: Ascom

Preocupação dos campistas com segurança e o que diz a Polícia

A segurança pública preocupa os campistas que já foram vítimas de criminosos em assaltos à mão armada ou tiveram estabelecimentos invadidos em plena luz do dia em diversos pontos cidade. Para os campistas, o problema tende a se agravar, levando em consideração as festas deste período, liberação de 13º salário pelas empresas e outros. Porém, o 8º BPM responde: Vai ter reforço neste final de ano. A afirmação é do Comandante da PM na cidade, tenente-coronel Fabiano de Souza.  

MEDO

O medo da população não é para menos, já que os bandidos não estão temendo, sequer, câmeras de segurança ou até seguranças armados, pois até o Parquecentro foi invadido, mesmo contando segurança privada na área interna do shopping.

“Minha loja foi assaltada três vezes, duas das quais pelo mesmo bandido. Estou muito tenso e não gostaria de me alongar agora. Mas, deixou a pergunta: o que fazer?”, disse um dos comerciantes da área central ao Campos 24 Horas.

“Muito dificilmente vou esquecer. Passei a tomar remédios controlados depois que o bandido apontou uma arma em minha direção e disse: entrega tudo, caso contrário meto uma ameixa na sua testa’, disse um rapaz que trabalha no caixa de um comércio assaltado.

COMO ACONTECEM OS ASSALTOS

Nas antigas cidades do Velho Oeste os assaltos eram praticados por homens a cavalo e, em Campos, a moda é de homens de bicicleta e, em alguns raros casos, até mesmo a pé. Por aqui há tempos que eles não usam mais carros e motos velozes para fuga, o que mostra que eles se sentem absolutos e inatingíveis.

Prova mais recente aconteceu semana passada, quando uma loja dentro do Parquecentro Shopping, na avenida Pelinca, onde existem seguranças particulares, foi assaltada. Segundo testemunhas, os bandidos (um deles armado) teriam fugido de bicicleta. E o pior: mesmo de bicicleta não foram alcançados.

Na mesma Pelinca, que há tempos, devido à grande quantidade de diferentes segmentos comerciais instalados ali, deixou de ser uma rua e se transformou em um bairro, uma drogaria de porte médio também foi assaltada. E nas mesmas condições, ou seja, em plena luz do dia, em meio ao movimento normal de clientes, por bandidos de bicicleta. Neste assalto, eles também não foram alcançados.

Outro assalto na Pelinca que chamou a atenção dos campistas foi o praticado contra uma delegada de polícia. Este, no entanto, ao contrário dos demais, em um dia de feriado quando muitos estabelecimentos estavam fechados. A delegada foi assaltada numa das ruas do bairro, também por um bandido que estava de bicicleta.

Na área central a situação se repete. Recentemente uma funcionária da Faculdade de Medicina foi assaltada perto do trabalho, durante o dia e da mesma forma, por um homem de bicicleta, se dizendo armado. O mesmo ocorreu na rua Saldanha Marinho, próximo ao Jardim São Benedito, quando uma jovem foi abordada na calçada, por um homem de bicicleta. O vídeo desse assalto rodou durante dias pelos whatsapps dos campistas.

E não para por aí. Uma loja de cosméticos no calçadão do Centro, no horário de movimento intenso, foi assaltada três vezes só esse ano. A audácia dos bandidos é tão grande que, dias após, outra loja, ao lado desta, também foi assaltada no mesmo horário, por volta das 17h. Mais alguns dias depois foi a vez de um restaurante na rua Carlos de Lacerda. E, ainda, uma loja de variedades na rua Sete de Setembro, entre outras no mesmo quadrilátero. Nesta sexta-feira (18) na rua Formosa, uma lanchonete foi assaltada, também durante o dia, pela segunda vez. De novo, homem de bicicleta e armado.

SEGURANÇA PARTICULAR

Diante da onda de assalto, muitos empresários estão tentando se proteger com seguranças particulares. O diretor geral da empresa de vigilância patrimonial VetorSeg, Claudinei Pessanha, explica que sua empresa oferece homens armados e desarmados e que, aqueles que portam armas, têm todo o credenciamento da Polícia Federal para o trabalho. “Eles não podem portar arma na rua, só no estabelecimento que estiverem trabalhando. Eles têm permissão de, em caso de necessidade extrema, atirar. Mas isso só em último caso, porque tem que se preservar a vida dele e das pessoas ao redor”, explica o diretor geral.

SEGURANÇA DO GOVERNO

A segurança do cidadão é dever do Estado e em qualquer situação ele é responsabilizado. De acordo com o comandante do 8º BPM, em Campos, Fabiano de Souza, nos próximos dias a cidade, especialmente as áreas de maior movimento comercial, terão reforço de 40 homens, que vão trabalhar junto com os que já atuam no dia a dia, como forma de conter a onda de assaltos neste período do ano. Em entrevista ao Campos 24 Horas, ele disse que, segundo levantamento feito nos 92 municípios do estado, Campos apresentou o menor índice de crimes, incluindo roubos, furtos, assaltos, entre outros.

DELEGADO FALA SOBRE ‘ELEMENTO SURPRESA’ E O ALTO RISCO DA REAÇÃO 

A recomendação foi dada em recente entrevista pelo delegado da 134ª DP Legal de Campos, Geraldo Rangel, que no dia a dia lida com diferentes tipos de ocorrências que envolvem assaltos, roubos, entre outros. Segundo o delegado, pode haver numa ação criminosa deste tipo um elemento surpresa, independente dos bandidos estarem armados ou não. Por isso a importância de não reagir.

– Uma abordagem criminosa é imprevisível. Mesmo que não haja qualquer tipo de violência por parte do criminoso e, ainda, que não esteja armado, ele pode estar com um comparsa e este estar armado – explica Geraldo Rangel.

Não é somente a arma que pode trazer transtornos à vítima, de acordo com estatísticas do Campos 24 Horas. Uma reação brusca do criminoso desarmado, diante de uma vítima apavorada ou fisicamente mais fraca, pode trazer sérias conseqüências, resultando até em morte. Somente este ano, mais de 10 casos deste tipo foram noticiados pelo site.

Fonte: Campos24h

Renovação de matrículas da rede estadual termina amanhã

O aluno da Secretaria de Educação deve renovar a matrícula até a próxima quarta-feira (22/11), e garantir a vaga para o ano letivo de 2018. O responsável – ou o próprio estudante, maior de 18 anos – deve dirigir-se à escola onde estuda e confirmar o interesse em permanecer na rede estadual de ensino.
 
“Ainda temos alguns dias pela frente, mas é sempre importante frisar que é recomendado não deixar para a última hora”, disse o secretário de Educação, Wagner Victer.
 
PRÉ-MATRÍCULAS PARA NOVOS ALUNOS

Os estudantes que desejam ingressar na rede estadual de ensino devem se inscrever por meio do link na página da Secretaria de Educação no Facebook (www.facebook.com/SeeducRJ) ou diretamente pelo site Matrícula Fácil (www.matriculafacil.rj.gov.br), até o dia 4 de dezembro, e escolher a unidade de ensino de sua preferência. Em todo o estado, mais de 1.200 unidades de ensino estão com vagas abertas.
 

Fonte: Ururau